Geografia
Geografia – 8º ano – 4º Volume – Unidade 12 – Atividades econômicas
Horas aula: 4
Por: Vagner Zamboni Berto
VERSÃO PARA IMPRESSÃO ADICIONAR AOS FAVORITOS

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Ler e interpretar dados de tabelas relativos ao PIB, PIB per capita, IDH e porcentagem de pessoas abaixo do nível de pobreza do continente africano.
  • Localizar no mapa os países africanos.

MATERIAIS DE APOIO

  • Computador com acesso à internet.
  • Projetor multimídia (opcional).
  • Atlas geográfico ou mapa político do continente africano.
  • Lápis de cor.

Encaminhamento metodológico

etapa

Com o auxílio de um projetor multimídia, acesse os sites indicados no Item 1 – Sugestões de multimídia. Caso a escola não disponha desse recurso, encaminhe os alunos ao Laboratório de Informática. Nos links fornecidos há informações sobre a população abaixo da linha da pobreza, sobre o produto interno bruto (PIB) e sobre o PIB per capita da África. Trabalhe os conceitos explorados nas páginas on-line e interprete os índices e os indicadores, considerados importantes para a Geografia. Retome com a turma a necessidade de se comparar a qualidade de vida entre países, aspectos relacionados à economia, etc. Oriente-os a registrar as principais informações discutidas no caderno.

etapa

Providencie uma cópia do material indicado no Item 2 – Sugestões de multimídia para cada aluno. Explique que eles deverão utilizar os três mapas disponibilizados para cartografar cada uma das informações do continente africano que constam no quadro. Oriente a turma a estabelecer oito intervalos/classes para as legendas dos mapas. Ressalte a importância dos elementos do mapa (título, legenda, cores utilizadas para as classes/intervalos) e da não utilização do azul e do preto para colorir mapas, por serem convencionadas para representar corpos d’água e linhas, rosa dos ventos, etc.

Os alunos deverão agrupar os países do quadro nas oito classes e, ao colorir cada mapa, colocar o nome do referido país. O objetivo é promover o desenvolvimento e a ampliação da noção de espacialidade, bem como explorar outras leituras sobre os índices e indicadores apresentados no quadro.

Determine um tempo para a resolução da atividade e, em seguida, promova a correção coletiva por meio da projeção dos mapas de gabarito fornecidos nas últimas páginas do material.

etapa

Proponha à turma uma discussão sobre suas percepções ao cartografar os dados do quadro entregue na etapa anterior. Além disso, pergunte se a projeção dos mapas do gabarito os ajudou a interpretar o fenômeno representado. Caso julgue pertinente, projete-os novamente e aproveite para mostrar vários outros indicadores da África e de outras regiões do mundo.

Para finalizar esta etapa, proponha aos alunos uma pesquisa sobre as condições de vida em alguns países africanos. Caso a escola disponha de um Laboratório de Informática, possibilite que a coleta de informações seja on-line. Do contrário, separe com antecedência materiais que possam servir de fonte de pesquisa na biblioteca.

A apresentação dos dados encontrados pode ser realizada por meio de cartazes ou de slides.

Acompanhamento da aprendizagem

  • Questão 1
  • Questão 2
  • Questão 3

Nível

Fácil

Objetivo

Identificar os países que fazem parte da faixa do Sahel e suas atividades econômicas

  1. Leia o trecho a seguir e, depois, responda ao que se pede.

    “Sahel é o nome de uma região geográfica da África, que se estende ao sul do Saara, desde o Oceano Atlântico ao Mar Vermelho. [...] Constitui uma zona de transição entre o deserto do Saara e as áreas tropicais do sul. A vegetação predominante é a de savana, com gramíneas e árvores de baobá e acácias, esparsas.”

    SAHEL. In: DICIONÁRIO informal. Disponível em: http://www.dicionarioinformal.com.br/sahel/. Acesso em: 6 out. 2015.

    Quais são os países que fazem parte da Sahel? Com base nas características apresentadas no texto, quais seriam as principais atividades econômicas desenvolvidas nessa região?

Resposta: Compreende parte dos territórios do Senegal, Gâmbia, Mauritânia, Mali, Burkina Faso, Argélia, Chade, Nigéria, Níger, Camarões, Sudão, Etiópia, Djibuti e Somália (dependendo da fonte consultada, alguns países poderão ou não estar incluídos; caso seja mais recente, poderá aparecer o Sudão do Sul, o mais novo país africano, criado em 2011). Entre as atividades econômicas, têm destaque a pecuária e a agricultura de subsistência.

Comentário: É importante relacionar as paisagens naturais, a localização de uma importante região africana marcada pela pobreza extrema, às atividades econômicas tradicionais, como a agropecuária de subsistência. A região do Sahel é marcada por longos períodos de seca que, por sua vez, contribuem muito para a fome endêmica da região.

Nível

Médio

Objetivo

Identificar os principais recursos naturais que sustentam a economia africana e os principais países que investem na África

  1. Leia o trecho a seguir e, depois, responda ao que se pede.

    “Das guerras de energia para as guerras pela água, o século XXI será determinado por uma feroz batalha pelos recursos naturais remanescentes no mundo. O tabuleiro é global. Os riscos são enormes. A maioria das batalhas será invisível. Todas serão cruciais.”
    ESCOBAR, Pepe. The African ‘Star Wars’. Aljazeera. Disponível em: http://www.aljazeera.com/indepth/opinion/2011/04/2011422131911465794.html. Acesso em: 6 out. 2015.
  1. Quais são os países do mundo que mais investem no continente africano?
  2. Quais são os principais recursos naturais existentes no continente? Desses, quais são exportados pelos africanos?

Respostas:

  1. EUA, China, Reino Unido, França e Índia são os países que mais investem na África, principalmente em setores relacionado à extração de recursos naturais e infraestrutura.
  2. Os principais recursos naturais de que a África dispõe são: ouro, petróleo, ferro, manganês, urânio, diamante, gás natural, cobre, platina, cromita, vanádio, zinco, asbesto, talco esteatita, mercúrio, pedras preciosas, titânio e minério de estanho. Os recursos naturais mais exportados são petróleo, ouro e diamantes.

Nível

Difícil

Objetivo

Relacionar as atividades econômicas com a população econômica ativa

  1. Analise o gráfico a seguir e, depois, elabore um texto comparando as atividades desenvolvidas por jovens e adultos no continente africano.

Resposta: As duas atividades nas quais predominam a participação dos jovens são a agricultura e o setor de serviços. Isso se justifica pelo fato de que essas atividades não exigem qualificação profissional (educação formal) – os jovens têm baixo nível de escolaridade. No que se refere a vendas, o comércio informal representa uma grande proporção de empregos urbanos na África Subsaariana, o que é considerado como resultado de uma combinação de fatores, como urbanização, migração e desenvolvimento econômico. A agricultura é a atividade que mais emprega jovens, pois esta é tradicional e de subsistência nos países mais pobres, onde há uma grande demanda por mão de obra.
As demais atividades mostradas no gráfico exigem uma maior qualificação profissional, daí a dificuldade de inserção do jovem nesse espaço. Entretanto, nos países economicamente mais desenvolvidos há uma maior participação dos jovens nesses setores.

Sugestões de leitura e aprofundamento para o professor

  • MACHADO, Letícia. W. As grandes potências em direção aos recursos naturais subsaarianos: participação nos conflitos locais. 2012. Dissertação (Mestrado em Economia Política Internacional) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: http://www.ie.ufrj.br/images/pos-graducao/PEPI_DISSERTAO__LETICIA_WITTLIN_MACHADO.pdf. Acesso em: 6 out. 2015.
    A autora analisa a combinação entre a instabilidade política gerada por conflitos entre as décadas de 1990 e 2010, a presença de recursos naturais e a interferência de potências estrangeiras, em especial Estados Unidos e China, na África Subsaariana.
  • PERSPECTIVAS de emprego para os jovens. African Economic Outlook. Disponível em: http://www.africaneconomicoutlook.org/po/em-foco/youth_employment/perspectivas-de-emprego-para-os-jovens/. Acesso em: 6 out. 2015.
    Texto facilmente acessível pela internet, com colaboração de diversas instituições envolvidas na elaboração do relatório anual Perspectivas Econômicas da África.