BNCC

A BNCC vai deixar os alunos mais empreendedores?

Inovação, visão integrada e versatilidade aparecem no documento e no universo do empreendedorismo

Você já ouviu – e ainda vai ouvir – falar muito sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). É que o prazo para as escolas se adequarem ao documento – que determina o conjunto de habilidades e conhecimentos essenciais que todos os estudantes devem desenvolver na Educação Básica – expira no ano que vem. A Conquista Solução Educacional saiu na frente em alguns itens exigidos pela Base, como o ensino de educação financeira, que é feito desde o início da solução, em 2014.
Em nosso jeito de ensinar, educação financeira e empreendedorismo são conteúdos próximos, cujos aprendizados se complementam. E, apesar de a BNCC não falar diretamente sobre este segundo tema, é possível afirmar que o documento tem características empreendedoras e que refletirão nas escolas, professores e alunos. Listamos algumas delas:

CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS

Esta expressão recorrente na BNCC renova o significado da jornada de aprendizagem dos alunos da Educação Infantil. O objetivo das propostas desenvolvidas na escola é também deixar a criança aberta para perceber onde pode combinar o conhecimento que adquiriu com as necessidades do mundo. É importante que o estudante consiga, desde pequeno, perceber de que forma ele pode usar o que aprendeu para solucionar problemas no seu dia a dia. E, como já falamos aqui no blog, as grandes ideias empreendedoras só dão certo porque têm adesão, ou seja, fazem sentido para determinado grupo ou para uma comunidade inteira.

DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS

Agora, os componentes curriculares previstos para o Ensino Fundamental devem ser trabalhados em conjunto. Dessa forma, o foco do ensino muda: de acúmulo de informações, passa a ser o desenvolvimento de competências. Como consequência, o aprendizado fica mais transdisciplinar. O aluno percebe que tudo que aprende se inter-relaciona, ajuda a construir conhecimento, desenvolver habilidades, formar valores e comportamentos singulares, únicos. Um conjunto de resultados que embasa a transformação do aluno em um ser empreendedor, que consegue ver o que ninguém vê e movimenta sua individualidade em prol do coletivo.

VERSATILIDADE

Ainda sobre as competências, a BNCC define o termo como “a mobilização de conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais), atitudes e valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da cidadania e do mundo do trabalho”. Em outras palavras, o que se descobre na escola deve ser usado em várias outras áreas fora dela. Os alunos são incentivados a ir além, aplicando o que aprenderam em projetos pessoais, que não necessariamente tenham a ver com o conteúdo dos livros didáticos. É um estímulo para agir com independência e aprender fazendo, habilidades das pessoas empreendedoras.

Em breve, os alunos sentirão os efeitos da BNCC em sala de aula. Enquanto isso, as instituições de ensino estão trabalhando intensamente para adequar estrutura, currículo e formação de professores de acordo com o documento. Essa transição também exige uma dose de empreendedorismo, para que professores e gestores estejam sempre aprendendo, abertos ao novo e flexíveis para fazer mudanças. A Conquista está sempre disponível para apoiá-los no que for necessário. Entre em contato aqui, nos comentários, ou por meio da nossa página no Facebook.

COMPARTILHE ESTE POST

Relacionados: