BNCC

7 atividades para desenvolver o trabalho em equipe

A cooperação é uma das habilidades listadas na BNCC

Estimular o trabalho em equipe, além de contribuir para a formação da personalidade da criança, também é uma das formas da escola ficar de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Isso porque a 9ª competência do documento é:

“Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.”

É preciso gerar e fortalecer a empatia, o respeito e a compreensão sobre o que é novo, diferente do que a criança já conhece. O trabalho em equipe mostra que, quanto maior a variedade de personalidades, modos de pensar e agir, maiores as possibilidades de solucionar um desafio. Por isso, listamos 7 atividades que você pode fazer em sala de aula para fortalecer o senso de cooperação dos alunos e ajudá-los a aprender com pessoas diferentes deles. Confira:

COZINHAR JUNTOS

Esta atividade é muito interessante porque, além de envolver as crianças num grande projeto, também gera expectativa sobre o trabalho delas. Antes de propor a receita que será preparada, investigue com os pais se algum dos alunos tem uma restrição alimentar. Depois, é só partir para a ação. Escolha um prato simples, com poucos itens na receita. Durante o preparo, uns alunos podem separar as medidas dos ingredientes, enquanto outros podem misturá-los. A ideia é que este seja um momento leve, de descontração e união entre os amigos. Estimule a conversa, a parceria e a amizade entre os alunos. No fim, todos vão saborear uma receita que tem o sabor da dedicação de cada um!

“O CHÃO É LAVA”

Determine o espaço em que a atividade vai acontecer. A sugestão é que seja numa pequena área da sala de aula. Então, revele aos alunos a situação hipotética: o grupo está passando por uma aventura e todo o chão da área determinada é, agora, como lava de vulcão. Eles precisam sair dali, mas não podem fazer isso sozinhos, e sim com a ajuda de alguém. Um grupo será designado para ser o salva-vidas e deverá criar uma forma de salvar os colegas, lembrando que ninguém pode encostar alguma parte do corpo no chão.
No fim da atividade, você pode conversar com as crianças sobre o que elas sentiram, se as estratégias foram eficientes, se todos conseguiram ser salvos e quais as dificuldades que surgiram.

BAMBOLÊ EM GRUPO 

Para começar, as crianças devem formar uma roda, todas de mãos dadas. A brincadeira já inicia com um bambolê entre dois alunos. O desafio do grupo é passar esse bambolê de colega em colega sem soltar as mãos de ninguém. Cada criança vai passar pelo meio do brinquedo com o corpo todo. Elas vão perceber que o grupo todo tem que trabalhar – cedendo para um lado ou para o outro – a fim de ajudar o colega.
Com esta atividade divertida e desafiadora, os alunos trabalham a cooperação e a coordenação motora.

HISTÓRIA COLETIVA

Esta é mais uma atividade de trabalho em equipe que vai deixar as crianças curiosas pelo resultado final. Faça uma roda com os alunos e comece puxando uma história com poucas palavras e, em seguida, passe a palavra para o próximo da roda, que deverá dar continuidade. Incentive as crianças a prestar atenção no que os outros colegas estão contando e usar a criatividade ao complementar a narrativa. Ressalte que é uma criação coletiva, da turma inteira. Você pode até anotar o que foi criado e desenvolver outras atividades a partir da história, como um desenho em grupo onde os alunos representam o que construíram.

ROBÔ E CONDUTOR

Os alunos estarão divididos em duplas. Um será o “robô” e o outro, o condutor. Cada dupla receberá uma missão simples, como “colocar um lápis e uma caneta dentro do estojo” ou “levar um caderno até o outro lado da sala de aula”. Aí vem o detalhe: o colega “robô” estará vendado e o condutor deve instruí-lo apenas com o comando de voz. Depois de concluir a tarefa, as duplas trocam de papéis e recebem uma nova missão.
Você também pode escolher outras formas do condutor trabalhar. Ele pode escolher sons que substituam comandos (uma palma significa virar para a direita, por exemplo), ou então guiar o colega pelo toque (tocar no ombro esquerdo = virar para a esquerda, tocar nas costas = dar meia-volta…).

AMIGOS DE JÓ

“Amigos de Jó / Jogavam caxangá / Tira / Põe / Deixa ficar / Amigos com amigos / Fazem zigue zigue zá”. Esta brincadeira clássica é ótima para incentivar o trabalho em equipe, a coordenação motora e também o controle da ansiedade nas crianças. Para começar, é preciso formar um círculo com as crianças e cada uma deve estar segurando um objeto. Quando começarem a cantar a música, cada pessoa na roda deve passar seu objeto para a mão do colega da direita ou da esquerda (é preciso combinar o sentido da roda antes). Lembre-se de que, em alguns trechos da música, os movimentos são diferentes. Ao cantar “tira”, todos levantam o objeto; no “põe”, eles colocam-no na mão do colega; no “deixa ficar”, eles afastam a mão, sem tocar. Por fim, no “zigue zigue zá”, os alunos devem fazer um zigue zague com o objeto, colocando-o, por um momento, na direção oposta ao sentido da roda e depois voltando para o sentido normal.
Você também pode aumentar o desafio aos poucos. Comece com todo mundo cantando a música, depois apenas cantarolando e, por último, em silêncio.

COLABORADOR DO DIA

As atualizações que acontecem na educação vão de grandes novidades a pequenas modificações. Que tal atualizar o papel do “ajudante do dia”? O colaborador do dia deve cooperar com o professor e também com seus colegas, executando tarefas como contar o número de alunos da sala, entregar materiais, organizar a entrega do lanche, lembrar a todos de manter a sala limpa e estar atento às necessidades dos outros alunos. É uma forma de ensinar às crianças sobre senso de coletividade, cooperação e responsabilidade.

Que tal colocar essas atividades em prática com seus alunos? Lembre-se de contar sobre a experiência para nós. Você também pode dar mais dicas e sugestões aqui, nos comentários, ou então na nossa página do Facebook. Estamos curiosos para saber sua opinião!

COMPARTILHE ESTE POST

Relacionados: